quarta-feira, 11 de junho de 2008

Mononucleose Infecciosa, a "Doença do beijo"


Resolvi postar este post com esta doença, porque só ah pouco tempo é que sube que existia...e como tal pensei que muitos jovens principalmente que por ai andam a curtir com uns e outros á maluca, tambem não soubessem da doença, e com esperança que ao terem conhecimento da mesma, moderem um pouco os seus comportamentos.


Na Europa, cerca de 70% dos jovens entre os 17 e os 19 anos tiveram contacto com a doença, enquanto que na África Central quase todas as crianças são infectadas até aos 3 anos.
A "doença do beijo" é a designação comum para a mononucleose infecciosa, uma infecção causada pelo vírus Epstein-Barr.

É assim conhecida pelo facto de a sua transmissão se fazer essencialmente pela saliva e, mais raramente, por contacto sexual ou transfusão de sangue.
As populações afectadas dividem-se essencialmente em dois grupos: as crianças pequenas, que são frequentemente infectadas pelos pais durante manifestações de afecto ("os miminhos") ou por outras crianças; e os adolescentes, que são infectados quando começam a beijar as namoradas ou os namorados.
Quase 90% dos adultos são seropositivos (têm anticorpos específicos) para este vírus, o que significa que um dos "episódios gripais" ao longo da vida não foi mais que mononucleose infecciosa.
E, devido ao facto de 10% a 20% dos indivíduos que já tiveram a infecção e que actualmente são saudáveis, eliminarem intermitentemente o vírus pela saliva, não admira que na maioria das vezes não seja possível saber quem o transmitiu. Quanto mais desenvolvido é um país, mais tarde as pessoas são infectadas.


Sintomas:
O período de incubação, isto é, o tempo que vai desde a infecção até ao início dos sintomas, é de 30 a 50 dias. A tríade clássica é cansaço, faringite (dores de garganta) e aumento generalizado dos gânglios, embora muitas vezes surja também febre, dor de cabeça, dor de barriga, aumento de tamanho do fígado e do baço e mal-estar geral.
Em 3% a 15% dos casos podem aparecer manchas vermelhas na pele, mas se a pessoa for medicada erradamente com antibiótico (amoxicilina) para a faringite, esta percentagem aumenta substancialmente (>80%).
Nos adolescentes e adultos jovens, a doença apresenta-se desta forma na maioria das vezes, enquanto que nas crianças pequenas a infecção raramente é sintomática, passando muitas vezes despercebida.


Diagnóstico:
O diagnóstico é feito pelo conjunto de sinais e sintomas típicos, presença de linfócitos atípicos no sangue (um tipo de glóbulo branco modificado pela infecção) e positividade para certos anticorpos.
Nem sempre o diagnóstico é possível, pelo facto de a doença se apresentar de forma não característica ou pelos exames laboratoriais não serem conclusivos, especialmente em crianças.


Tratamento:
Não há tratamento específico para a mononucleose infecciosa.
Medidas gerais de suporte, repouso e medicação visando os sintomas são o recomendado.
O uso de corticosteróides pode ser benéfico em casos especiais.
A prática de desporto, principalmente de contacto e/ou muito extenuante, deve ser proibida até desaparecimento do aumento do baço.


Prognóstico:
O prognóstico é excelente na maioria das vezes. Os sintomas principais duram tipicamente duas a quatro semanas, seguindo-se uma recuperação gradual. Em muito poucos doentes ocorrem complicações, que compreendem a ruptura do baço, a obstrução das vias aéreas superiores, meningite ou encefalite, entre outros.


Prevenção:
Não existem vacinas ou medidas específicas para a prevenção desta doença.
Os princípios de higiene são o que dispomos actualmente.
Os pacientes com história recente da infecção não devem dar sangue.


Por isso pessoal, vejam melhor com quem curtem/namoram, conheçam primeiro bem a pessoa...pois ninguém tem "escrito na testa" que tem tal como esta doença, outras igualmente "graves", e a aparência ilude muito...nem tudo que parece é, previnam-se meninos/as =D

9 comentários:

Ruben disse...

Bem =), achei mt entressante, n tinha conhecimento de tal, agora tenho que me informar sempre que andar com uma minina =), sim senhor =), ficas a minha medica xD, intressante =), fica bem BJS, ADRT =DD <33*******+

Anónimo disse...

Olha.me esta porca deves ter ca uma moral para fazer este post, logo tu qe beijas toda a gente pah ! Ateh a mim ! LOOOL ! Mas eu nao tenho essa doença atencao ! Eh uma informacao muito importante ! Amo.te ! Beijo.

Anónimo disse...

Escrito por Sissi amor da vida dela ! Amo.te ! Beijo.

filipina1 disse...

miga, tens aqui um texto muito interressante para todos nos os jovens, que começamos relações sem saberem os perigos. Muito bem, alguem que lute por por ordem neste país:D
Parabens joanaa

fatima rodinhas disse...

mt bom...
e mt intressante,n sabia k existia..
bjx linda

Telmo disse...

Nunca tinha ouvido falar nesta doença...mas a prevenção é sempre a melhor coisa, por isso a pessoa ideal tem de ser alguem em quem confiamos e que conhecemos a muito tempo. beijinho :)

tsukesy disse...

adorei

ta excelente, nao tinha conhecimento disto.... :D hehehe


es uma kerida



bjo

Anónimo disse...

Elahh n sabia nao :| temos d ver isso, cada x mais ha doença pa td e cura pa nda .____.

@@

Flavio disse...

ha pois é querem beijinhos?! mas tem q ter cuidado...

Grand post este, bem feito, explica bem sim senhora!! :)